7 Passos Fundamentais para Ter Sucesso Financeiro desde a Abertura da Empresa

A última pesquisa da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), sobre os custos das empresas, mostrou que o custo médio para a abertura de uma empresa é de pouco mais de 2 mil reais, mas o valor pode variar em até 270% conforme os municípios brasileiros.

No entanto, a pesquisa afirma que não incluiu valores indiretos, como aluguel, reforma do estabelecimento, honorários do contador, entre outros.

Então, visto isso, você já deve ter imaginado que ter o próprio negócio pode não ser tão complicado assim, não é? Porém, se esse é o seu sonho, assim como de muitos outros brasileiros, saiba que é preciso muitos cuidados.

Selecionamos aqui as principais características que um empreender precisa ter para adequar o seu negócio com o sucesso. A base é o planejamento financeiro (descubra como ter um planejamento financeiro usando apenas envelopes).

Agora, vamos listar os principais pontos focados no planejamento financeiro, que inclui taxas e juros, burocracia, capital de giro, fluxo de caixa, estoque, contrato social e registro.

7 passos para Ter Sucesso Financeiro desde a Abertura da Empresa

O planejamento financeiro (ou a falta dele) é o principal motivo pelo qual alguns empresários não conseguem ter sucesso na vida profissional. A questão é prática de ser analisada, mas complexa na hora de ser executada.

  • Aliás, você sabe quanto de crédito vai precisar ter para abrir o próprio negócio?
  • Sabe quais serão os gastos iniciais e mensais?
  • Os custos com os colaboradores?
  • A margem de lucro?

Tenha o planejamento financeiro em mãos e não corra riscos com os imprevistos. Siga o plano, se adeque ao necessário e use o dinheiro de forma inteligente seguindo os seguintes passos…

Reprodução: Google

1 – Taxas e Juros

Para abrir uma empresa, segue micro ou gigante, é preciso crédito. É ele que vai fazer o empresário conseguir dar os primeiros passos, comprar os primeiros insumos e ter um fluxo de caixa antes de gerar lucros.

Também é o crédito que vai alavancar o negócio.

Então, aqui fica a primeira dica: cuidado com as taxas de juros e as parcelas muito altas, que podem se tornar bolas de neve e te tornar um endividado no curto prazo.

2 – Burocracia

Em termos de período, abrir uma empresa no Brasil pode levar até 60 dias, o que torna esse processo um dos mais longos do mundo. Outro dado coloca o Brasil como o 130º país entre os melhores para facilitar negócios.

Logo, para ter uma empresa de sucesso será preciso driblar as burocracias, inclusive, saber quais tributos terão que ser pagos, quais os prazos para os alvarás de funcionamento, certidões, pré-requisitos, entre outros.

3 – Capital de Giro

Esse também pode ser um vilão do seu negocio. E, se você ainda não notou, o Capital de Giro é aquela reserva que garante que as atividades continuem mesmo em momentos críticos.

Normalmente, no começo, as empresas não geram bons lucros, e esse capital de giro é importante para fazer a engrenagem continuar.

4 – Fluxo de Caixa

É o ponto que vai te mostrar quanto de dinheiro entra e sai das transações diárias. Se o empreendedor conhece o fluxo de caixa, ele consegue encontrar o ponto de equilíbrio da empresa, o que facilita, por sinal, a administração das contas.

5 – Estoque

O estoque não deve ser visto como um custo e sim como um investimento. Ele é dinheiro da empresa que será convertido em mercadorias, mas, para tanto, precisa de um tratamento especial, justamente, para não se tornar um gasto.

Qual a demanda do seu mercado? Sabendo essa resposta, o empreendedor saberá, com margem de segurança, qual deve ser o seu estoque.

6 – Contrato Social

O Contrato Social vai definir a sociedade do empreendimento, além de saber quais serão as atividades da empresa e o funcionamento, incluindo o modelo tributário, as participações dos sócios, entre outros.

O nome e o objeto social também devem estar dispostos nesse contrato, que nada mais do que um documento elaborado, reconhecido em cartório e assinado por um advogado.

7 – Registros

A última dica é se atentar aos registros, o que torna o processo mais correto e com menos erros. Esses registros devem ser feitos em órgãos específicos, como na Prefeitura da sua cidade.

Bônus – Produtos e Serviços

Como bônus, para você que leu este artigo até o final, vamos falar da importância dos produtos ou serviços que você escolher vender na sua nova empresa.

Algumas ideias:

  1. Como ganhar dinheiro vendendo salgados
  2. Ganhar dinheiro na internet
  3. 7 negócios lucrativos com pouco investimento
  4. Franquias: tudo que você precisa saber

Com informações da contaazul