Qual o Melhor Investimento Financeiro: CDB ou RDB?

No Brasil, entre os produtos bancários mais procurados na hora de investir dinheiro está o CDB, que é o Certificado de Depósito Bancário. Porém, poucos conhecem o RDB, que é o Recibo de Depósito Bancário.

Ambos são títulos de renda fixa e são usados como forma de captação de recursos das instituições financeiras.

  • Mas, qual será que é a diferença entre eles?
  • Por que um é mais conhecido do que o outro?
  • A rentabilidade é a mesma?

Confira as respostas!

A principal diferença é que o CDB é negociável e transferível, já o RDB não.

Assim sendo, a 1ª opção pode ser negociada antes mesmo da data de vencimento, mesmo que isso resulte na perca da rentabilidade. Para isso, basta que o investidor faça uma solicitação momentânea.

Claro que é preciso lembrar que tudo tem que estar em contrato. Normalmente, mesmo nos CDBs, o investidor não pode fazer o resgate em um período inferior à 12 meses.

Outra pequena diferença é que os CDBs são emitidos por bancos e os RDBs, além dos bancos, também podem ser emitidos por cooperativas de crédito e sociedades financeiras.

Quanto às semelhanças, ambos são considerados investimentos de baixo risco, justamente por serem de Renda Fixa. Aí, entram as negociações e, nesse caso, o RDB perde para o CDB porque não tem a possibilidade de renegociação.

As duas aplicações, no entanto, tem possiblidades de ter taxas prefixadas ou pós-fixadas, que são aquelas que já sabem qual será o rendimento ou quando ele é calculado ao final da operação, respetivamente.

Também é possível optar pela opção dos rendimentos flutuantes, que são aqueles que ficam indexados às taxas, como CDI, CDB e Selic.

Reprodução: Google

Para ambos também há incidência do imposto de renda, que segue uma tabela regressiva.

Logo, quanto maior o tempo de investimento, menor a incidência da cobrança. Inclusive, se o investimento for menor do que 30 dias, há a cobrança do IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras).

Para as instituições financeiras, as duas aplicações podem ser usados como montante para o oferecimento de outros produtos ou a cobertura de investimentos já realizados, como cheque especial.

Qual o melhor: CDB ou RDB?

A resposta é simples e tem que ser levada para qualquer aplicação financeira.

O melhor investimento é aquele que melhor atende às necessidades do investidor, que podem ser quanto ao valor inicial investido, às taxas cobradas, à rentabilidade final ou, principalmente, o período de aplicação.

No caso do RDB e CDB, note que o 1º não tem liquidez, portanto, tem que ser pensado à longo prazo e não é indicado para ser usado como reserva emergencial, por exemplo.

Já o CDB pode ser resgatado antes, mas aí vai ter comprometimento do rendimento final.

Como começar a Investir em RDB e CDB?

Para iniciar uma aplicação nestes tipos de investimentos, é preciso encontrar uma instituição financeira, onde o investidor deve ter uma conta cadastrada.

Depois que escolher o produto, basta enviar um documento de identidade (RG ou CPF) e um comprovante de residência. Além do capital inicial, se for exigido.

No caso dos CDBs, a média para o investimento inicial é de 5 mil reais, enquanto para o RDB, o valor cai para 1 mil reais, dependendo da instituição.

Com informações do guiabolso e uol