7 Passos para ganhar dinheiro com o Empréstimo Remunerado

Pode acontecer a crise que for, os bancos sempre estão entre as empresas que mais lucram. Por que será que isso acontece?

Porque eles ganham dinheiro emprestando dinheiro. Assim, quanto maior a crise, mais dinheiro ele empresta e mais ele recebe, em forma de juros.

Essa é a grande fórmula mágica dos bancos, que conseguem multiplicar seus dinheiros em questões de segundos. Os lucros são recordes e juntos eles formam um dos conglomerados de maior patrimônio no mundo.

Mas, e se você pudesse ganhar dinheiro exatamente como o banco faz?

Alberto Borges Matias é professor de economia da USP (Universidade de São Paulo) e afirma que a grande diferença entre as instituições financeiras e as pessoas físicas é a organização, levando em conta que as pessoas são mais desorganizadas.

Abaixo, vamos listar 10 passos para você seguir e ter os mesmos resultados dos bancos: o aumento de patrimônio.

Mas, antes, note que quando falamos em emprestar dinheiro, falamos em fazer isso da forma certa, com base jurídica e segurança. Não adianta você emprestar dinheiro para o seu vizinho que fica devendo para todo mundo.

Aí, tem o risco de calote que costuma não valer a pena.

7 Passos para ganhar dinheiro com o Empréstimo Remunerado

1 – Planejamento

Os bancos sabem se planejar com muita precisão e, assim, consegue ter uma base com os valores das suas receitas e despesas, o que evita surpresas.

Para Matias, as pessoas físicas deveriam fazer um planejamento financeiro para, no mínimo, os 30 dias seguintes, equilibrando as receitas com as despesas.

Essa previsão de um determinado período é o que a tesouraria faz no banco.

2 – Consumismo

Ao contrário dos seres humanos, os bancos não ostentam suas riquezas.

A vaidade é uma armadilha, diz Matias. E muitos consumidores acabam comprando produtos de preço alto e pagam a prazo, o que acaba por prejudicar ainda mais o orçamento.

Financiar um produto importado, por exemplo, pode significar uma grande perda cambial.

Os bancos, mesmos os mais ricos, pensam duas vezes até na hora de escolher suas sedes.

3 – Credibilidade

Os bancos detém credibilidade, o que acaba sendo um ponto forte na hora de conquistar correntistas.

Além disso, com a evolução da gestão, as informações sobre as pessoas inadimplentes são compartilhadas entre os bancos, o que piora a situação do endividado.

A pessoa física deveria fazer o mesmo: ser prudente com seu dinheiro.

4 – Emprestar Dinheiro

É dessa forma que os gerentes de bancos ganham dinheiro, mas você não deve fazer o mesmo se não for um gerente.

Os bancos, acreditem vocês, são bastante seletivos na hora de emprestar dinheiro à alguém, baseando-se em contratos, para evitar inadimplência.

Então, a recomendação é não tentar sair emprestando dinheiro apenas em troca de juros.

O ideal é se tornar um credor do governo, por exemplo, que é um ótimo pagador e dá as melhores taxas de juros.

5 – Empréstimos para Terceiros

Matias diz que tomar empréstimos para terceiros é uma grande cilada e a principal causa do ingresso de pessoas físicas nos serviços de proteção ao crédito.

“Não aceite fazer empréstimos ou financiamentos para outras pessoas, principalmente se o nome dela já estiver sujo na praça. Se ela não pagou uma vez, poderá deixar de pagar novamente”.

6 – Promessas

Os produtos bancários, entre tantos outros, também oferecem coisas que não podem cumprir. Por isso, independente do produto (previdências, capitalizações, poupança), o conselho é avaliar com cuidado.

7 – Custo dos Juros

Sempre fuja dos juros altos, que estão em financiamentos, por exemplo. Guarde o dinheiro que puder, por quanto tempo puder, e compre a vista. Se você aplicar o dinheiro guardado, os resultados serão melhores ainda.

Com informações do financeiro24horas