Como Funcionam os Investimentos de LCI e LCA no Brasil?

Se você é cliente de algum banco e já cogitou a possibilidade de fazer um investimento financeiro com algum produto bancário, com certeza, já ouviu falar do CBD e das Letras de Crédito, não é mesmo? Afinal, eles são um dos preferidos pelos gerentes.

Essas aplicações são interessantes para o banco porque eles pagam juros menores à você, investidor, e depois realoca o dinheiro como forma de empréstimo, para outros clientes, cobrando, então, juros maiores.

Essa intermediação não é a única foram de os bancos conseguirem lucros, mesmo porque eles também podem usar o seu dinheiro para investir em títulos públicos ou, simplesmente, manter a liquidez da instituição.

Do lado do investidor, os resultados também podem ser positivos, ainda mais se comparados com os da poupança, que mesmo não tendo a incidência do imposto de renda, acaba por ter um rendimento abaixo da inflação.

Assim, os CBDs (Certificados de Depósito Bancário), as LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) são opções que tem melhor rentabilidade, o que pode gerar mais aumento de patrimônio.

E elas funcionam de formas muito parecidas: com rendimentos que ficam atrelados à taxa CDI, taxas de administração, prazos que podem ser definidos no período que o investidor preferir.

Por outro lado, as Letras de Crédito tem a vantagem de não ter a cobrança do imposto de renda, o que pode ser importante para o aumento da rentabilidade mensal e anual.

Neste texto, vamos falar especificamente das Letras de Crédito!

O que são as Letras de Crédito

São títulos de renda fixas oferecidos pelas instituições financeiras, normalmente um banco, e que é lastreado para algum fim (imobiliário ou do agronegócio) e tem rentabilidades atreladas ao CDI – Certificado de Deposito Interbancário (que acompanha a taxa básica de juros da economia).

Além da não incidência do imposto de renda, as Letras de Créditos trazem a vantagem de terem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito, em valores que vão até 250 mil reais por pessoa, o que torna o investimento seguro.

E, se comparado ainda com os CDBs, as Letras de Crédito perdem em um ponto: a de não ter liquidez diária, ou seja, o título só poderá ser resgatado no vencimento do contrato.

Por isso, é tão importante compartilhar o investimento com o prazo do seu objetivo financeiro.

Como Investir nas Letras de Crédito

A aplicação pode ser feita via banco ou corretora de investimentos, que vai intermediar a compra e a venda. O lado bom de optar pela corretora é que ela consegue ter uma visão de vários produtos de vários bancos, o que pode selecionar a melhor opção para o momento.

A pesquisa pelos papéis mais rentáveis é importante e deve estar de acordo com as necessidades do investidor.

Por exemplo, as LCI prefixadas são mais raras no mercado e, na maior parte das vezes, só vale a pena quando os juros estão caindo muito e vão continuar a cair durante o período de aplicação.

Daí, antes de escolher um produto, vale a pena analisar o risco, que no caso das Letras de Crédito é, justamente o Risco de Crédito. Assim, caso o banco quebre, os investidores perdem o dinheiro, mas só se for acima de 250 mil reais (pelo FGC).

Como Escolher o Banco para Investir nas LCIs e LCAs

Antes de escolher o banco para investir, é necessário ter em mente qual é o objetivo financeiro.

  • Se você projeta comprar um carro daqui há 18 meses, então, sabe que terá que ter uma aplicação de 18 meses,
  • Se o plano for dar entrada em uma casa daqui há 5 anos, você pode ter mais opções para encontrar um produto de 60 meses.

Visto isso, é preciso analisar os bancos.

Como já falamos, o FGC garante o investidor com valores que não ultrapassem 250 mil reais e essa regra vale para todos os bancos, desde os menores até os maiores. Assim, a garantia é a mesma.

Aí, o último ponto a se observar é: qual banco traz a melhor rentabilidade!

Devido à fama, à experiência, ao nome ou qualquer outro motivo, os grandes bancos costumam ser mais procurados, mas nem sempre tem os melhores rendimentos nas Letras de Crédito.

No Brasil, é mais comum encontrar Letras de Crédito que pagam remunerações maiores em pequenos bancos do que nos grandes. Basta fazer uma pesquisa para comprovar o fato.

Portanto, a dica é sempre pesquisar produtos semelhantes em várias instituições.

Agora, para terminar o texto, note que para o investidor não vai mudar muito se escolher entre uma LCI ou uma LCA, sendo que o mais importante é a rentabilidade. Para o banco, talvez mude porque os destinos serão diferentes.

Com informações do infomoney e invistae