Será que vale a pena investir em Fundos Mútuos? 5 Motivos para provar que sim!

Os fundos mútuos podem proporcionar ao investidor acesso à uma gama de mercados financeiros que são escolhidos por gestores do setor e suas respectivas empresas.

Atualmente, existem vários fundos mútuos, que podem ser categorizados como de curto prazo, de renda fixa, balanceados, de ações.

  • Mas, como funcionam esses fundos mútuos?
  • Por que eles são aconselháveis para investir dinheiro?
  • Quem pode optar por esses fundos?

Confira as respostas e descubra os 5 principais motivos para investir nesse tipo de aplicação financeira!

O que é um fundo mútuo?

São investimentos que compartilham de objetivos semelhantes, onde os investidores aplicam seus dinheiros que são geridos por um gestor profissional. Assim, o fundo pode estar associado à ações, títulos ou instrumentos financeiros com alta liquidez.

Os gestores tem a finalidade de administrar os ativos garantindo a posição dos investidores e partilhando os rendimentos, as despesas e qualquer ganho ou perda, conforme a proporção das cotas.

Quais os Tipos de Fundos Mútuos?

Existem vários tipos de fundos mútuos que tem objetivos diferentes, atendendo à todo tipo de investidor. No geral, podemos sintetizar os fundos em 3 tipos.

  1. Fundos de Ações: aplicam em ações de empresas de capital aberto listados na BM&FBovespa – a bolsa de valores brasileira.
  2. Fundos de Renda Fixa: investem em títulos de empresas ou do governo e tem rendimentos recorrentes como objetivo principal.
  3. Fundos Balanceados: variam entre os ativos de ações, os títulos e os instrumentos financeiros, atendendo ao perfil do investidor.

Como os Fundos Mútuos são avaliados?

O valor de um fundo mútuo é igual ao valor total do mercado de todos os ativos e moedas em que o fundo esteja alocado. Assim, essa soma é conhecida como NAV, que vem do inglês Net Asset Value e quer dizer: valor do ativo líquido.

Esse valor é calculado diariamente e modifica-se com a elevação ou a queda no valor de mercado dos ativos listados na carteira, que oferecem ao investidor mais transparência.

5 Motivos para investir em Fundos Mútuos

Os fundos mútuos têm muitos benefícios, mas selecionamos os 5 maiores!

1 – Gestão Profissional: oferecem aos investidores acesso aos gestores profissionais.

2 – Viabilidade Financeira: não é preciso ser um investidor com muito dinheiro inicialmente, já que a maior exigência é que sejam feitos investimentos adicionais menores ao longo do tempo.

3 – Diversificação: os fundos mútuos tem números diferentes de ativos, com carteiras de fundos de ações diversificados entre empresas, industrias e países, por exemplo.

4 – Flexibilidade: a maior parte dos fundos mútuos fazem parte da “família de fundos”, assim o investidor pode trocar suas cotas de um fundo para outro da mesma família quando o objetivo do investimento mudar.

5 – Liquidez: é fácil resgatar o dinheiro do fundo mútuo, desde que seja feita uma notificação por escrito e o prazo é de 7 dias úteis.

Por fim, vale prestar a atenção de forma generalizada porque os fundos mútuos têm vantagens claras como veículo de investimentos, porém, nem todos são iguais.

Assim, é preciso observar os fundos no qual se pretende investir a fim de notar se eles estão de acordo com seus objetivos financeiros.

Os fundos mútuos são ótimas maneiras de investir de forma variada sem ter que comprar cada título individualmente.

Com informações do Citibank e franklintempleton