3 Vantagens de Operar no Mercado de Índice Futuro

O Mercado Futuro funciona assim: os participantes se comprometem a comprar ou vender certa quantidade de um ativo por um preço estipulado para a liquidação em data futura.

Enquanto no mercado a termo os desembolsos acontecem no vencimento, no mercado futuro os compromissos são ajustados diariamente.

Assim sendo há características próprias do mercado futuro, como: padronização acentuada, elevada liquidez, negociação transparente em bolsa mediante pregão, possibilidade de encerramento da posição, utilização do mecanismo das margens depositadas em garantia.

Também podemos citar algumas desvantagens: exigir a elevada movimentação financeira devido aos ajustes diários, custo mais elevado do que os contratos a termo e a necessidade de depósito de garantias.

Ou seja, de forma geral, todo contrato futuro se refere à algum ativo objeto (ou ativo spot no caso dos futuros) e vence em um determinado prazo.

Como funciona o Mercado Futuro de ações na Bovespa?

Os contratos futuros do índice Bovespa são negociados no segmento da BM&FBovespa – a bolsa de valores brasileira.

Assim, a disputa entre comprados e vendidos traz muita volatilidade ao segmento. Para entender por que isso acontece, é preciso compreender o funcionamento do mercado futuro de ações.

Assim, nesse mercado, as negociações ocorrem de maneira que os investidores se comprometam a negociar determinada ação a um preço pré-estabelecido e em uma data futura.

Nessa linha, o investidor tem o direito, mas não a obrigação, de comprar ou vender no futuro.

Quando o investidor se compromete a realizar a compra através do mercado futuro, outro se compromete a realizar a venda. Porém, há uma peculiaridade neste mercado: não ocorre, necessariamente, a transferência das ações do vendedor para o comprador.

Para realizar a operação, assim sendo, o investidor  tem que depositar uma margem

Afinal, para que serve o mercado futuro?

Como todos derivativos, o mercado futuro também é utilizado para minimizar riscos ou potencializar retornos. Confira como acontece em cada uma dessas situações.

Minimizar Riscos

Vamos à um exemplo: um proprietário tem uma fazenda onde consegue plantar uma área para colher 1 milhão de sacas, sendo que o gasto é de 40 milhões de reais. Atualmente, a saca custa 45 reais, portanto, o lucro é de 5 milhões de reais.

Porém, há um risco.

O preço da soja pode oscilar e atingir os 30 reais a saca em alguma temporada. Se isso acontecer, o proprietário prede 10 milhões de reais.

Portanto, uma das opções do proprietário, para este caso, é realizar um hedge no mercado futuro. Com essa operação, bataria ele realizar uma venda de 1 milhão de sacas de soja para novembro (mês da colheita) por 50 reais a saca.

Logo, o lucro é preservado.

Maximizar Lucros

Podemos usar o mesmo exemplo acima. Vamos supor que o preço da saca estará em 80 reais em novembro. Então, uma forma de lucrar com a alta é comprar contratos futuros de soja.

Entenda o Índice Futuro

O futuro de índice é um dos contratos mais utilizados no mercado financeiro e esses contratos têm como ativo objeto o Ibovespa, ou seja, o ativo que está sendo negociado a preços futuros é a cotação do Ibovespa.

Logo, quando compramos um contrato futuro de índice, recebemos dinheiro toda vez que o índice sobre e perdemos quando ele cai.

Por outro lado, quando vendemos um contrato de índice futuro, ganhamos dinheiro toda vez que o mercado cai e perdemos quando ele sobe.

3 Vantagens de Operar no Mercado de Índice Futuro

Operar no mercado de índice futuro traz várias vantagens aos investidores. Confira as 3 principais!

1 – Alavancagem

Por não ser necessário desembolsar dinheiro para comprar ou vender contratos futuros, o investidor pode colocar seus recursos como margem e alavancar o valor que investe, o que potencializa os ganhos.

2 – Facilidade de Apostar na Baixa

Apostar na queda dos preços é fácil, basta realizar uma venda de contratos futuros. Cada ponto que o mercado cair, será um ponto de lucro para seus investimentos.

3 – Liquidez Elevada

É um dos mercados que tem o maior número de transações de compra e venda, por isso, mesmo para volumes grandes de capital, pode ser que sempre que o investidor quiser vender, ele poderá encontrar uma oferta de compra e vice-versa.

Com informações do portaldoinvestidor, infomoney e tororadar